O Amor é uma Arte

Este não é um livro comum, desses que se encontra em livrarias, bancas de revistas e supermercados. Este é um livro muito especial, diferente em todos os aspectos que o envolve, e que envolve seus escritores.

Para escrevê-lo, antes de tudo, se fez necessário vivê-lo. Experienciar a veracidade dos fatos. Submetê-los à prática do cotidiano, de tal modo que não houvesse mais dúvidas (não que houvesse!) quanto à sua eficácia na vida dos autores e das pessoas com as quais se relacionam.

Esta é uma obra que nasceu da vida para a vida. Uma experiência que ficará marcada para sempre na memória daqueles que, crianças(*) ou não, tiveram a coragem de dar o seu sim e comprovar que o amor é um instrumento poderosíssimo, capaz de transformar as pessoas e o meio onde vivem.

Portanto, não o convido a lê-lo somente. Convido-o a experienciá-lo, a vivê-lo, tal qual fizeram seus autores: derramando sobre o mundo que o cerca pequenas gotas de amor, que para muitos, significará um oceano.

‘Ouça o silêncio daqueles que te cercam;
Há nele um grito que ecoa.
Ao ouvi-lo, entenderás como deves proceder em teu auxílio.

Caso não o ouças, faças tu o silêncio necessário’.

O Menino que queria Voar

Fazenda Paraíso. Um lugar misterioso e belo.
Um cenário perfeito para ver florir o mais antigo sonho do homem: voar como um pássaro.
Crianças dispostas a irem às últimas conseqüências.
Um amor que se espalha e contamina.
Enigmas que pareciam indecifráveis.
Medo e perplexidade que se misturam no desenrolar de uma inimaginável aventura.
Um garoto que parecia ter a chave do mistério e acabou por vivenciar um verdadeiro milagre.
Marcas de uma aventura que ficará para sempre em suas memórias.
Um menino, uma águia e um sonho:
voar...voar como um pássaro!

Emoções

A poesia é a essência da alma,
Diz o poeta.
É o limiar do sonho e da razão.
É a tênue linha que separa
A normalidade da loucura (loucura?),
O êxtase da brandura,
O gostar da paixão.
Poesia, diz o poeta,
É magia,
É sinfonia,
É melodia,
É canção!

Do outro lado da cruz

O homem pode escolher ser santo.
São nossas escolhas diárias que nos moldam e nos transformam.
Podemos fazer da nossa vida uma santa viagem, se assim escolhermos. A luz que emana da cruz é a luz do eterno saber.

Sedução

Livro de estréia do autor, escrito em 1982, com edição regional esgotada.
Prefaciado pelo escritor, Professor Dari Pereira, grande incentivador das letras maringaenses.
Como todo primeiro “filho”, foi um marco na vida do autor que a partir daí, jamais deixou de viver a poesia.

Nivaldo Donizeti Mossato - Todos os direitos reservados