Literatura

Elos Perdidos

Somos dois elos
De uma mesma corrente;
Qual poeta e posia,
Qual flor e perfume,
Qual amor e ciúme,
Qual luz e escuridão.

Inseparáveis elos perdidos!

Qual sonho e fantasia,
Qual delírio e utopia,
Qual loucura e razão.

Somos nós,
Inseparáveis elos perdidos
De uma mesma corrente;

Perdidos, simplismente!

Os artigos aqui postados são de inteira responsabilidade dos seus autores.

Artigos

Poesias

Pensamentos

Textos

Nivaldo Donizeti Mossato - Todos os direitos reservados