O que queres de mim?

A vida em comunidade representa muito na construção do testamento de Cristo:

“Que todos sejam um“.

É a semente que selecionada na cruz, deve morrer para gerar a vida. Se não morremos, não construímos unidade. Se não deixamos nosso “eu” para trás, somos impossibilitados de viver o outro. Sem viver o outro, não constituímos a vontade de Cristo.

Devemos repensar, com muito cuidado, qual é a vontade de Deus para cada um de nós. Não podemos viver de renda, muito menos, nos escondermos atrás de um amor morno, incapaz de germinar qualquer semente.

Quer saber o tamanho do seu Amor?

Basta olhar quantos frutos já produziste para Cristo.

Olhe em volta de sí. Olhe para seu interior e pergunte:

- O quê queres de mim, Senhor?

Ele vos responderá, com certeza:

- Eu vos quero Santos!

Eu vos quero santos, refletidos e mergulhados no irmão. Eu vos quero “um”, tal qual Eu e o Pai somos um.

Nivaldo Donizeti Mossato

Artigos

Os artigos aqui postados são de inteira responsabilidade dos seus autores.
Nivaldo Donizeti Mossato - Todos os direitos reservados