Poema Dividido

Ao terminar
De cada poema,
Sinto um dilema
Dividir meus sonhos.
É o ponto onde a fantasia
É maior que a realidade,
E toda verdade
Perde-se em sonhos
E ilusões.
Ao terminar a poesia,
Sinto a saudade vazia
Engolir todas as palavras,
Todas as versões.
É terrível ter que dividir
O significado da escrita,
Com o temor que habita
Estas vidas sem paixões.
E, sem dizer que te amo,
Termino o sonho e te chamo
Para ter-te perto de mim.
Mas o poema dividido
Continua repartido,
E vai se impondo até o fim!

Alguns Trechos

Nivaldo Donizeti Mossato - Todos os direitos reservados